DEPEN

Qualificação Profissional

Dentre as ações desenvolvidas pelo Setor de Educação e Capacitação/DIEPRO/DEPEN, uma das ofertas se refere a iniciação, qualificação e aperfeiçoamento profissional, aliada a educação tecnológica e cursos livres de curta e média duração.


Essas ações educacionais são realizadas por meio de parcerias sociais, ou seja, sem ônus para o Estado e formalizadas por meio de Convênios.   A iniciação e qualificação profissional, visa o ingresso e/ou aperfeiçoamento dos jovens e adultos privados de liberdade para o mundo do trabalho, bem como, da sua participação em processos de geração de oportunidade de trabalho e renda, além de propiciar a reintegração social.


A equipe de Qualificação Profissional trabalha integrada com a Divisão de Produção, capacitando os presos, também, para serem implantados em canteiros de trabalho ou como multiplicadores em Oficinas Permanentes - PROCAP.


Alguns dos parceiros que contribuem para oferta de cursos no Sistema Prisional do Paraná:

 

SERVIÇO NACIONAL DA INDÚSTRIA (SENAI)

Programa O Caminho da Profissão -  cursos presenciais de qualificação profissional, com carga-horária de 160 horas, ofertados às pessoas em situação de privação de liberdade, com Ensino Fundamental Completo e realizado no interior dos Estabelecimentos Prisionais como: Eletricista Instalador Residencial, Auxiliar de Confecção Industrial, Auxiliar de Serviços de Panificação, Pedreiro de Alvenaria, Instalador Hidráulico, Marcenaria, Auxiliar Administrativo, entre outros.


SERVIÇO NACIONAL DO COMÉRCIO (SENAC)

Programa de Gratuidade SENAC PSG - Cursos à distância em Mídia Impressa (apostilas) com carga-horária de 40 horas e acompanhamento de tutoria, ofertado às pessoas privadas de liberdade com Ensino Médio Completo. Neste curso, o estudo ocorre no cubículo e as avaliações são realizadas de forma presenciais, com o acompanhamento do Setor de Pedagogia da Unidade.

 

INSTITUTO MUNDO MELHOR (IMM)

 Oferta de cursos on-line  de iniciação profissional, realizado nos Estabelecimentos Prisionais que possuem infraestrutura de Salas Virtuais/ Telecentros (Laboratórios de Informática): são 22 módulos com 146 cursos como: Noções de Informática (38h); Noções de Empregabilidade (38h); Hotelaria (32h); Noções de Governança Doméstica (34h), Gestão de Negócios I (44h); Gestão de Negócios II (44h); Idiomas ao alcance de todos (30h); Noções sobre Necessidades Educacionais Especiais (32h); Saúde e Beleza da Mulher (26h), entre outros.

  

UNIVERSIDADE NORTE DO PARANÁ (UNOPAR)

Cursos Extensão UNOPAR - ofertado no Patronato de Londrina - Oferta de cursos presenciais como: Formação de Camareiras; Curso de Instalações Elétricas Residenciais; Mantas térmicas; Saúde Pessoal, Profissional e Afetiva..

 

 PROGRAMA NACIONAL DE ACESSO AO ENSINO TÉCNICO E EMPREGO/ (PRONATEC)

O Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego  (PRONATEC), é ofertado em parceria com o Ministério da Justiça e  tem como objetivo a expansão de cursos de Educação Profissional e Tecnológica. Em 2013, o programa foi expandido para o Sistema Prisional brasileiro, com o lançamento do Pronatec Prisional, passando a ofertar vagas em cursos profissionalizantes para as pessoas presas em todos os regimes: fechado, semiaberto e aberto, além de egressos do Sistema Prisional e pessoas em cumprimento de penas alternativas.


OFICINAS PERMANENTES PARA CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL - PROCAP

Além dos cursos ofertados pelos parceiros com devida formalização, alguns Estabelecimentos Prisionais dispõe de Oficinas Permanentes para Capacitação Profissional - PROCAP, implantadas em parceria com a Divisão de Produção do DEPEN, por meio do DEPEN Nacional.

-  Penitenciária Feminina do Paraná: Panificação (instalada)

-  Penitenciária Estadual de Londrina: Corte e Costura Industrial (instalada)

-  Penitenciária Estadual de Maringá: Corte e Costura industrial (instalada)

-  Penitenciária Industrial de Cascavel: Panificação (instalada)


No Sistema Prisional do Paraná, de 2012 até 2017, foram qualificados 52.277 pessoas privadas de liberdade, em cursos presenciais e a distância, ofertado por meio de diversas parcerias.


TELECENTROS/LABORATÓRIOS DE INFORMÁTICA

Os Estabelecimentos Prisionais do Estado do Paraná possuem 16 (dezesseis) telecentros/laboratórios de informática, cujos espaços tem por objetivo promover a inclusão digital, bem como, possibilitar novas formas de oferta de qualificação, capacitação, profissionalização e o Ensino Superior a distância. Devido ao elevado número de pessoas privadas de liberdade, que estão utilizando esses espaços e a grande procura pelos cursos a distância, estão em fase de implantação mais 2 (dois) telecentros no Sistema Prisional. 


Recomendar esta página via e-mail: