DEPEN

Assistência as Pessoas Privadas de Liberdade

O Departamento Penitenciário do Estado do Paraná assegura às pessoas privadas de liberdade o direito a inserção no mundo do trabalho como forma de garantir o disposto na Lei de Execução Penal da LEP nº 7.210, de 11.07.1984, Art. 126, a qual classifica o trabalho como educativo e produtivo. Educativo, pois oportuniza capacitá-los para exercerem uma atividade profissional  e, caráter produtivo, o que significa a geração de renda.


O trabalho ofertado às pessoas privadas de liberdade evita os efeitos do ócio, desenvolve o senso de responsabilidade, ajuda a conservar o equilíbrio orgânico e psíquico, melhora a autoestima, atuando como um recurso indispensável no processo de reintegração social e na remição da pena.


O Departamento Penitenciário do Paraná, por meio da Divisão de Educação e Produção (DIEPRO),  em parceria com empresários de diversos setores, busca  a ampliação da oferta de vagas em canteiros de trabalho. No primeiro semestre de 2018, estão  instaladas 98 empresas e o DEPEN conta no total,  com 420 canteiros de trabalho que atendem 31,19% das pessoas privadas de liberdade.          

          

Logo, o Departamento Penitenciário do Paraná almeja, entre outras ações, transformar as prisões em canteiros produtivos de trabalho, contribuindo assim para a reintegração das pessoas privadas de liberdade  à sociedade.


O Trabalho é ofertado no Sistema Prisional e conta  com 31,19% pessoas privadas de liberdade, implantadas em Canteiros Próprios, Artesanato e Cooperados.


Todas essas ofertas educacionais e laborativas têm como objetivo estabelecer estratégias para melhorar as condições de dignidade humana das pessoas privadas de liberdade, na condição de retornarem à sociedade, após o cumprimento da pena, com maiores possibilidades de sucesso quando da  reintegração social

Recomendar esta página via e-mail: