DEPEN

1 - Notícias

01/11/2018

Governo compra novas armas para agentes penitenciários

O Governo do Paraná encerrou nesta semana a licitação para a compra de 2.800 pistolas (TH 40 Hummer) para o uso dos agentes que trabalham no Departamento Penitenciário do Paraná (Depen). O valor da licitação foi de R$ 6,9 milhões e a empresa vencedora foi a Taurus. A previsão é que os equipamentos sejam entregues nos próximos meses.

De acordo com secretário especial de Administração Penitenciária, coronel Élio de Oliveira Manoel, as armas serão destinadas ao grupo de elite do Depen (Soe) e de escolta, para porte ostensivo dentro das unidades prisionais. Para os demais agentes, o uso será na modalidade de cautela, para que eles possam portar a arma de forma velada, ou seja, quando não estiverem no local de trabalho.

“Estamos atendendo uma das principais reivindicações da categoria, oferecendo segurança a esses profissionais que correm muito mais risco fora do ambiente de trabalho”, destacou o coronel. A liberação do porte de armas para os agentes penitenciários foi regulamentada em 2015.

USO RESPONSÁVEL - O Depen realiza, por meio da Escola Penitenciária, cursos de capacitação para o uso de arma de fogo, para que os agentes penitenciários aprendam a manusear o equipamento e utilizá-lo com responsabilidade. “Não basta ter o direito ao porte, é preciso provar que está capacitado. O porte exige linhas de conduta, responsabilidade na guarda do equipamento, o uso consciente e responsável, além da habilidade necessária para o manuseio”, afirmou o secretário.

Além da aquisição de pistolas para carga individual, ainda na linha de proteção, a partir da próxima semana, serão distribuídos para todas as unidades do Depen coletes balísticos. São 1600, nível IIIA, cedidos pelo Governo Federal, com prazo de validade até agosto de 2021.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.